Coluna no Diário de Viamão, 30/12/2021

Um Feliz 2022

2021 chegou ao fim. A Receita Federal, neste ano, seguiu trabalhando para cumprir sua Missão Institucional: Nós administramos o sistema tributário e aduaneiro, contribuindo para o bem-estar econômico e social do país.

Este foi um ano marcado por incrementos na arrecadação em quase todos os meses, com recordes históricos obtidos sem aumento de impostos – apenas através do trabalho e do aprimoramento do sistema tributário.

Foi também o ano que em conseguimos fazer a transição para a internet de quase todos os serviços. Esta mudança vinha ocorrendo progressivamente há anos, e foi acelerada em 2020 com a pandemia. Agora, existem funções no site e aplicativos para celulares para praticamente tudo.

Para o ano que vem, esperamos continuar fazendo nosso papel, e avançar ainda mais – resguardando a segurança de nossas fronteiras, a soberania do Brasil, protegendo nossa Economia e garantindo os recursos para o financiamento dos serviços dos quais milhões de brasileiros precisam todos os dias.

Feliz 2022 para todos.


Curiosidade: 2021 foi o ano das retificações

Este ano, tivemos um aumento do percentual de contribuintes que precisaram retificar suas declarações do Imposto de Renda.

Em 2020, foram feitas 35.278 declarações originais em Viamão e, depois, foram feitas 3.670 retificações – um percentual de 10,4%.

Em 2021, foram 37.112 originais e 5.581 retificadoras (um índice de 15%).


Este foi também o ano dos IRPFs atrasados

Outro dado curioso de 2021 é o percentual de contribuintes obrigados a entregar a Declaração do Imposto de Renda que se atrasaram para fazer o IRPF.

Em 2020, 33.788 viamonenses fizeram suas declarações dentro do prazo, e outros 1.490 fora dele. O índice de atrasados foi, portanto, de 4,4%. Em 2021, foram 31.480 declarações dentro do prazo e outras 5.632 depois do fim dele, com o índice de atrasos pulando para 17,9%.