Coluna no Diário de Viamão, 30/09/2021

Leilão regional arrecadou mais de 2 milhões de reais

O primeiro leilão regional de mercadorias apreendidas pela Receita Federal em todo o Rio Grande do Sul, encerrado na terça-feira dia 28, arrecadou mais de 2 milhões de reais.

O total obtido equivale a quase quatro vezes o preço mínimo do leilão, que era de 550 mil reais no total.

Mesmo assim, os compradores obtiveram um desconto médio de 36,4% sobre o valor de mercado das bebidas, que foi estimado em 3,2 milhões de reais.


Três lotes foram excluídos

O certame envolvia apenas bebidas alcoólicas, divididas em 97 lotes. Desses, três foram excluídos por recomendação do Ministério da Agricultura (por problemas na qualidade dos produtos – esses três lotes eram compostos por garrafas de uísque Jack Daniel’s). Os outros 94 lotes foram negociados normalmente.


Um sucesso

— A nossa avaliação é de que o leilão foi um grande sucesso. A sociedade ganhou, pois a arrecadação será revertida para aplicação em políticas públicas, e também foi interessante para os arrematantes, pois adquiriram bebidas com valores atrativos — avalia Gastão Figueira Tonding, auditor-fiscal da Receita Federal.


Receita Federal flagra passageira com 900 mil reais em ecstasy

Na madrugada do dia 26, uma operação conjunta da Receita Federal e Polícia Federal resultou na apreensão de 4.260 quilos do princípio ativo do ecstasy (MDMA). O produto estava escondido na bagagem de uma passageira de um voo internacional vindo do Panamá.

O valor aproximado do MDMA é de 200 reais por grama – ou seja, a carga apreendida foi estimada em 900 mil reais.

A passageira, de 34 anos, é de Belém e vinha do México. Ela foi selecionada para fiscalização pelo sistema de reconhecimento facial da Receita Federal. Ela foi presa em flagrante e encaminhada à Polícia Federal para os trâmites legais.


Receita Federal apreende 3,4 toneladas de maconha disfarçada em ração para cachorro

Esta notícia é interessante, em grande parte, por conta da criatividade dos traficantes.

Na segunda-feira, dia 27, uma equipe da Delegacia da Receita Federal em Cascavel, no Paraná, estava realizando uma operação de rotina nas estradas da região. Os agentes abordavam caminhões vindos da regiões das fronteiras com a Argentina e o Paraguai.

Em um desses veículos – uma carreta – foram encontradas quase 3 toneladas e meia de maconha. A droga estava escondida debaixo de uma camada de pacotes de ração para cachorro.

O veículo teria sido carregado em Santa Helena/PR e seria levado para São Paulo. O condutor, que é também proprietário do caminhão, foi conduzido para Polícia Civil de Cascavel.


Receita Federal corta rota de insumos para produção de cocaína

Ainda na tarde de segunda, dia 27, a Receita Federal em Corumbá, Mato Grosso do Sul, fez a maior apreensão de acetato de étila já realizada no Brasil até hoje.

Foram apreendidos 130 mil quilos do solvente que é, atualmente, o mais utilizado para o refino de cocaína. A carga estava acondicionada em tambores de 200 litros, que por sua vez seriam transportados para a Bolívia em cinco caminhões.

Esta operação foi uma parceria entre Receita Federal e Polícia Federal.

Caso estes insumos tivessem chegado ao seu destino final, seriam suficientes para a produção de mais de 10 toneladas de cloridrato de cocaína, com alto grau de pureza.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *