Notas da Receita Federal (Gazeta de Caçapava, 02/07/2021)

Arrecadação de Maio mantém curva de crescimento

Hoje, temos boas notícias para todos os brasileiros.

Agora no mês de Maio de 2021, o valor total da arrecadação de receitas federais chegou a 142 bilhões de reais. Esse valor representa um acréscimo de 69% em relação a Maio do ano passado.

E eu estou falando de crescimento real, crescimento JÁ DESCONTADA A INFLAÇÃO, calculada pelo IPCA.

No acumulado do ano, de janeiro a maio de 2021, a arrecadação de receitas federais somada foi de 744 bilhões, ou seja, 21% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Esse é o melhor desempenho arrecadatório que o país tem desde o ano 2000. E os valores arrecadados são recorde, absoluto.

Agora, o que isso significa, na prática, para você?

Tudo isso que eu enumerei aqui é dinheiro público. É dinheiro que vai financiar os serviços básicos que todo mundo precisa, em todo o Brasil.

Só com a diferença entre os valores do mês de Maio deste ano e Maio do ano passado, por exemplo, dá para manter o Auxílio Emergencial por quase três meses ou comprar milhões vacinas contra a Covid-19.

E tem uma coisa ainda mais importante aqui, que eu preciso dizer.

Esse crescimento da arrecadação, nós conseguimos alcançar sem NENHUM AUMENTO DE IMPOSTOS.

As causas desse crescimento são outras.

Uma delas, uma das principais, foi a disparada do comércio eletrônico.

O volume de vendas pela internet hoje é 153% maior do que era antes da pandemia, e cresce a cada dia.

Acontece que as operações comerciais NA INTERNET são monitoradas em tempo real pela Receita Federal. E por isso, fica mais difícil sonegar impostos.

Quando a sonegação diminui, quem ganha é você, o cidadão honesto que carrega nos ombros o peso criado pelos sonegadores.

Sim, porque o sonegador é um sujeito que usa serviços públicos, mas não paga por eles. E aí, o custo acaba recaindo sobre os outros.

Os sonegadores, os contrabandistas, os perpetradores de crimes fiscais e aduaneiros agem como parasitas da sociedade, que é mantida por aqueles que trabalham e pagam impostos.

Por isso, quando a evasão fiscal cai, a carga que cada um carrega fica mais leve, a arrecadação sobe sem parar, os serviços públicos melhoram, e o país cresce.


Rio Grande do Sul

No RS, o total da arrecadação de receitas federais em Maio de 2021 foi de 6,5 bilhões de reais. O valor é 102,2% maior do que o montante de Maio de 2020. Descontada a correção pelo IPCA, o crescimento real foi de 87,1%.

Destacam-se aqui o IRPJ (com um crescimento de 110,5% na comparação com maio passado), o PIS/PASEP (crescimento de 161%), o COFINS (138%), e o IRPF (que, por conta do fim do prazo da declaração, teve uma arrecadação 1000% maior do que a de maio de 2020).

O Rio Grande do Sul contribuiu com 4,76% do bolo arrecadatório de todo o Brasil neste mês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *